Quer ser bem sucedido na sua carreira? Dormir bem pode ser um bom negócio

Um bom desempenho no trabalho nem sempre depende de um bom currículo pessoal e acadêmico. A fórmula secreta é dormir bem, isso mesmo! Manter o sono em dia é fundamental para manter a produtividade. Porém, essa tarefa acaba sendo a última da lista para alguns profissionais, especialmente para aqueles que trabalham durante a noite.

A International Stress Management Association (Isma-BR) fez uma pesquisa recente e revelou que o tempo médio de trabalho de um executivo é de 13h. Se compararmos aos dados de 2010, o aumento significativo é de 3h, e cerca de 25% desses executivos sofrem de insônia, crescimento equivalente a 40% nos últimos dez anos.

Porque precisamos dormir bem

Segundo Gilberto Ururahy, diretor da clínica Med-Rio, especializada em check-ups de executivos, a falta de uma noite bem dormida prejudica a concentração, a velocidade cognitiva e a memória, aumenta a ansiedade, o cansaço e a irritação e ainda prejudica a tomada de decisões.

Além de tudo isso, em longo prazo, isso pode virar um problema de saúde e desencadear várias doenças, como já dissemos aqui no blog. Infelizmente, quando a rotina fica mais corrida, as pessoas tendem a cortar o tempo das coisas mais importantes: O sono, a atividade física e a boa alimentação, fatores importantíssimos que ajudam a dormir bem.

Tempo é dinheiro e sono também

O cenário começou a mudar quando a Universidade de Harvard realizou um estudo que demonstrou que a produtividade baixa fez com que as companhias americanas perdessem 63,2 bilhões de dólares por ano. Ou seja, profissionais cansados são menos produtivos e adoecem mais.

Por isso, dormir menos ou cortar hábitos, influenciam diretamente nossa disposição para o trabalho. “O descanso ajuda nossa produtividade, além de melhorar o humor e a criatividade”, afirma Sara, professora assistente na Universidade da Califórnia e autora do livro Take a Nap! – “Tire um cochilo”.

Troque aquele cafézinho por 8h completas de sono, passe na Euro Colchões mais próxima e experimente o melhor colchão para você! Afinal, dormir a gente dorme em qualquer lugar, mas a qualidade do sono depende do seu colchão! 😉

Por que dormimos?

Certamente você já se perguntou alguma vez porque dormimos e/ou porque precisamos dormir. Lembrando que, em momento algum, devemos pensar no sono como uma perda de tempo, e sim como uma fonte inesgotável de benefícios. Mas, agora lá vai a nossa pergunta: Você já passou alguma noite em claro e conseguiu seguir com a sua rotina normalmente, sem cansaço ou fadiga?

Se você foi uma daquelas pessoas que disse SIM, seu sono está desregulado, mas seguindo as nossas dicas, tudo voltará ao normal.

Segundo cálculos, uma pessoa com 78 anos terá passado nove anos assistindo televisão, quatro anos dirigindo, 92 dias no banheiro e 48 dias fazendo sexo. Mas, quando se fala em sono, esse número surpreende, chegando a quase 25 anos de sua vida apenas dormindo.

O que diz o Centro do Sono, nos EUA

Segundo Erin Hanlon, professora no Centro de Sono, Metabolismo e Saúde da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, o motivo pelo qual temos tanta vontade de dormir ainda é um forte mistério. É como se o sono zerasse todos os sistemas em nosso organismo e, quando acordamos, tudo o que queremos é dormir novamente, pois estamos em estado de inércia.

Além disso, quando temos uma noite bem dormida, acordamos nos sentindo super bem. Mas em relação a isso, temos uma explicação. Isso acontece porque o sono, quando rotineiro e adequado, ajuda a curar doenças, fortalece o sistema imunológico, melhora o metabolismo e fornece muitas outras vantagens, proporcionando completo bem estar ao corpo e a mente. E, para evitar alguns males, nosso corpo envia sinais quando adiamos o sono: A energia se esgota, as pálpebras pesam e tudo fica praticamente impossível de ser feito.

Se tentarmos resistir ao sono, nossas mentes perdem os sentidos, causando alterações de humor, paranoias e alucinações. “É uma espécie de loucura”, disse Atul Malhotra, diretor de medicina do sono da Universidade da Califórnia em San Diego.

Alguns estudos ainda apontam que o nível de hormônios causadores do estresse tende a aumentar cada vez mais, fazendo a pressão arterial subir e tornando o ataque cardíaco, um dos principais problemas de quem tem insônia. Mas não se preocupe, todos esses problemas podem ser evitados e desaparecem conforme você coloca o sono em dia.

Quanto tempo aguentamos sem dormir?

Em 1964, foi feito um experimento com o americano Rangy Gardner, que conseguiu ficar 264 horas sem dormir, um pouco mais de 11 dias. Mas, ciente dos danos graves, nem o livro Guinness dos Recordes prosseguiu com esse tipo de competição. Portanto, nunca pense em uma loucura dessas, ok?

Não existem motivos para evitar o sono. Ele nos faz bem, traz milhaares de benefícios e ainda é de graça. Aqui na Euro Colchões você escolhe o melhor colchão para uma noite tranquila. J

Você sabe quantas horas de sono são necessárias diariamente?

Além de ter um bom colchão, o travesseiro ideal, o ambiente perfeito, dormir na medida certa também contam para manter o corpo relaxado e afastar problemas como o cansaço, a falta de concentração, a depressão e a ansiedade. Pode não ser uma tarefa fácil para quem tem uma rotina corrida e está em fase de adaptação, mas a Euro Colchões pode te ajudar!

O estudo que revela quantas horas de sono necessárias para cada idade foi feito pela Fundação Nacional do Sono, localizada nos Estados Unidos. Confira as estimativas:

  • Recém-nascidos: De 14 a 17 horas de sono por dia.
  • Bebês de 4 a 11 meses: De 12 a 15 horas de sono por dia.
  • Crianças de 1 a 5 anos: De 10 a 14 horas de sono por dia.
  • Crianças de 6 aos 13 anos: De 9 a 11 horas de sono por dia.
  • Adolescentes de 14 a 17: De 8 a 9 horas de sono por dia.
  • Adultos de 18 a 64 anos: De 7 a 9 horas de sono por dia.
  • Adultos acima de 64 anos: De 7 a 8 horas de sono por dia.

Seguindo esse padrão, sua saúde certamente estará em dia. Conforme a idade aumenta, a necessidade de sono diminui, o que não torna necessariamente o sono menos importante. Mas, para conseguir dormir as horas necessárias, uma série de fatores deve ser levada em consideração, como dissemos no último post.

Crie uma rotina diária de sono

Tente criar uma rotina diária de sono, pois o organismo trabalha com ritmos. Se você costuma dormir sempre em um horário, ao chegar perto, seu corpo estimula uma secreção de melatonina e reduz a temperatura corporal, induzindo o sono. Por isso, essa é uma dica infalível para você que tem insônia.

Acordou no meio da noite, passou mais de 30 minutos e não conseguiu voltar a dormir? Levante da cama! Pense em fazer algo relaxante e só retorne quando estiver com sono novamente. O segredo é associar o sono à cama, assim, sempre que você olhar para ela, seu corpo vai saber que ali é a hora e o lugar para dormir.

Torne o quarto o ambiente mais aconchegante da casa

Como dormir tranquilamente em um ambiente que não transmite isso? Você deve se lembrar do seu quarto como um lugar aconchegante, gostoso, fresco, calmo e receptivo a qualquer hora do dia. Afinal, quem não quer chegar depois de um dia cansativo de trabalho e se jogar naquela cama maravilhosa?

Dormir pouco tem muitas consequências negativas além do cansaço. A ausência de sono pode causar obesidade, aumenta o risco de infarto, diabetes e câncer e ainda acelera a perda de memória. Tudo isso pode ser evitado, basta ficar de olho nas dicas da Euro Colchões! 🙂